«Álvaro Cunhal é uma personalidade marcante, em Portugal e no mundo

domingo, 12 de maio de 2013

Criada em Paris associação em homenagem a Álvaro Cunhal

 (em O Mirante on line)
Criada em Paris associação em homenagem a
Álvaro Cunhal






Paris conta a partir de ontem com o "Círculo Álvaro Cunhal", associação criada para as comemorações do centenário do nascimento de Álvaro Cunhal, que pretende homenagear o histórico ex-secretário-geral do Partido Comunista Português.

Raúl Lopes, militante do PCP e presidente da associação, disse à Lusa que esta associação plural tem como objectivo "celebrar e homenagear não apenas o homem político, o dirigente comunista que foi, como também o lutador pela liberdade e pela democracia em Portugal".

"Conseguimos agregar à nossa volta mais de 60 pessoas de diferentes perspectivas políticas ideológicas, militantes partidários e independentes, figuras destacadas da comunidade portuguesa [em Paris], mas não só, também temos franceses entre nós", explicou o militante do PCP.

A associação pretende honrar o militante político, mas também "o intelectual humanista multifacetado que foi, criador artístico, escritor, ensaísta, novelista e artista plástico", disse Raúl Lopes.

Para as comemorações do centenário do nascimento de Álvaro Cunhal a associação pretende assinalar a sua vida na vila de Montreuil.

"É sabido que Álvaro Cunhal viveu lá na mais rigorosa clandestinidade, sob um nome falso. Queríamos, no mínimo, colocar uma placa evocativa no prédio onde viveu e/ou assinalar com o seu nome uma rua da cidade", disse Raúl Lopes, sublinhando que é um objectivo que não depende exclusivamente da associação.

A apresentação da obra foto-biográfica de Álvaro Cunhal, de Manuel Rodrigues, com a presença do autor é outra iniciativa do círculo para as comemorações, assim como a apresentação pública da tradução francesa da obra de Álvaro Cunhal "O partido com paredes de vidro".

"A par disto, pretendemos fazer, em colaboração com associações, coletividades locais e universidades, exposições, colóquios , conferências, passagem de filmes sobre a vida e obra de Álvaro Cunhal, em toda a França", adiantou o dirigente associativo.

A abertura das comemorações do centenário de Álvaro Cunhal aconteceu ao final da tarde, na Casa de Portugal - Residência André de Gouveia, situada na Cidade Internacional Universitária de Paris.

A apresentação contou com o visionamento de um filme sobre a vida e obra de Álvaro Cunhal.

O luso-descendente Filipe de Sousa acompanhou, na guitarra portuguesa, António Topa e Cristina Semblano que leram, respectivamente, um texto de Jorge Amado e um poema de Pablo Neruda, para assinalar o início das comemorações.

Na mesma sala estão 15 painéis impressos traduzidos em francês, com o percurso do militante homenageado "para que os franceses possam conhecer Álvaro Cunhal", acrescentou Raúl Lopes.
Diga o que pensa sobre este Artigo. O seu comentário será enviado directamente para a redacção de O MIRANTE.

Sem comentários:

Publicar um comentário