«Álvaro Cunhal é uma personalidade marcante, em Portugal e no mundo

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

EFEMÉRIDE

EFEMÉRIDES: 3 DE JANEIRO – A FUGA DE CUNHAL DE PENICHE FOI HÁ 57 ANOS

 
EFEMÉRIDES
3 de janeiro
1960 – Álvaro Cunhal, líder do PCP, evadiu-se do Forte Peniche com outros nove prisioneiros políticos da ditadura de Oliveira Salazar. Ao final da tarde, um automóvel conduzido pelo ator, já falecido, Rogério Paulo parou em frente ao forte com o porta-bagagens aberto. Esse era o sinal combinado para que, no interior da prisão se soubesse que, no exterior, estava tudo a postos para a fuga. O carcereiro foi então neutralizado com o emprego de uma anestesia e, com a ajuda de um sentinela, o guarda José Alves, que fazia parte do plano de fuga, os prisioneiros atravessaram, sem serem vistos pelos demais sentinelas, o trecho mais exposto do percurso. Encontrando-se no piso superior, desceram para o piso inferior por uma árvore. Daí correram para a muralha, de onde desceram com o auxílio de uma corda feita com lençóis até alcançarem o fosso exterior. Depois, tiveram ainda que saltar um muro para chegar à vila, onde já se encontravam à espera os automóveis que os haviam de transportar para as casas clandestinas onde deveriam passar a noite. Álvaro Cunhal passou a noite na casa de Pires Jorge em São João do Estoril, onde ficou a viver clandestinamente durante algum tempo.


Sem comentários:

Publicar um comentário